Mitos e fatos sobre a menstruação

Mitos e fatos sobre a menstruação

 

Coitada da menstruação, tão mal falada, tão incompreendida!

Vamos tentar entender um pouco mais sobre ela?

Aqui vão alguns mitos e fatos.

 

Mito 1: Menstruação atrasa

 


Fato: Fora o caso de gravidez e de alguns tipos de cistos nos ovários, em geral a menstruação não atrasa, quem atrasa é a ovulação!


 

Pois é.

A menstruação chega exatamente quando pretende chegar!

😉 Parece brincadeira mas é verdade!

 

Vamos imaginar que o ciclo menstrual é como um carro com um reboque acoplado. Obviamente, o reboque não anda sozinho, quem anda é o carro! Portanto, o reboque vai acoplado atrás do carro.

Nessa comparação, a ovulação é o carro, e a menstruação é o reboque. Ou seja, necessariamente, primeiro vem a ovulação, e depois vem a menstruação. Inclusive, a menstruação tem um tempo certo pra vir: mais ou menos 14 dias (podendo variar de 10 a 16 dias, em ciclos saudáveis) depois da ovulação.

Se a ovulação adianta, a menstruação “adianta” também.

Se a ovulação atrasa, a menstruação “atrasa” também.

O que importa é que ela continua chegando no tempo certo: mais ou menos 14 dias depois da ovulação.

E se a ovulação simplesmente não vem? Isso nos leva ao mito seguinte.

 

Mito 2: Todo sangramento vaginal é menstruação

 


Fato: Há diferentes tipos de sangramento vaginal.


 

Por sangramento vaginal, quero dizer sangue que escorre pela vagina. A origem desse sangue, bem como a causa do sangramento, é variável. Entre esses sangramentos, alguns dos mais comuns são:

  1. pequenos machucados na própria vagina ou no colo do útero
  2. menstruação
  3. sangramento de ovulação
  4. sangramento anovulatório
  5. sangramento por privação hormonal

No caso 1, obviamente o sangue vem da vagina ou do colo do útero. Uma pequena quantidade de sangue se mistura aos outros fluidos da vagina e vai oxidando em contato com o ar, e o resultado é uma secreção de cor vermelho escuro, marrom, ou bege escuro. Pequenos machucados podem acontecer durante a relação sexual (e o sangramento pode acontecer durante ou após essa relação), principalmente quando há pouca lubrificação. Caso o sangramento seja intenso, repetitivo, ou sem motivo aparente, é importante consultar um profissional de saúde!

Nos casos 2 a 5, o sangue vem do mesmo lugar, o interior do útero: esses sangramentos são provocados pelo desprendimento da camada mais interna do útero, o endométrio. A diferença está nas mudanças hormonais e nos eventos fisiológicos que levam a esses sangramentos.

Menstruação é o sangramento que ocorre cerca de 14 dias após a ovulação. Num ciclo menstrual saudável, a menstruação dura entre três e sete dias de fluxo com sangue vermelho. Pode ter um ou dois dias de sangue marrom, “borra de café”, tanto antes quanto depois da menstruação. O primeiro dia de fluxo com sangue vermelho é considerado o primeiro dia do ciclo menstrual. A intensidade do sangramento varia de leve a forte (5 ml a 80 ml, somando o volume de sangue de todos os dias de menstruação em um ciclo. Isso equivale, no máximo, a 16 absorventes), em geral sendo forte nos primeiros dias e reduzindo aos poucos. Pra menstruação acontecer, existe toda uma sequencia de fatos no ciclo menstrual anterior: aumento do hormônio estrógeno >> ovulação >> aumento do hormônio progesterona >> redução tanto do estrógeno quanto da progesterona >> menstruação.

Sangramento de ovulação, como o nome diz, é um pequeno sangramento que pode acontecer (ou não) nos dias próximos à ovulação. Como é pouco sangue, ele pode ser marrom, “borra de café”, ou se misturar ao fluido cervical (um fluido totalmente natural e saudável produzido pelo colo do útero, esse fluido vai mudando em cor e consistência ao longo do ciclo menstrual) dando uma cor transparente levemente rosada ou avermelhada. Pro sangramento de ovulação acontecer, a sequencia de fatos no ciclo menstrual atual é: aumento do hormônio estrógeno >> ovulação e sangramento de ovulação.

Sangramento anovulatório acontece quando o corpo tenta ovular, mas por algum motivo não consegue. Em termos de duração e intensidade, esse sangramento pode ser parecido com a menstruação, mais leve, ou mais forte. Pro sangramento anovulatório acontecer, pode haver duas sequencias de fatos no ciclo menstrual: 1) aumento do hormônio estrógeno >> por algum motivo ovulação NÃO acontece >> redução do hormônio estrógeno >> sangramento anovulatório; ou 2) aumento do hormônio estrógeno >> por algum motivo ovulação NÃO acontece >> níveis de estrógeno continuam elevados >> o endométrio se desenvolve tanto que o útero não dá conta de mantê-lo no lugar sem a presença de progesterona pra segurar >> sangramento anovulatório.

Sangramento por privação hormonal é o nome genérico que é muito usado pra se referir ao sangramento que acontece durante a pausa/final da dose dos contraceptivos hormonais (pílula em cartela de 21 dias, adesivo, injeção, anel). Estes contraceptivos contêm hormônios sintéticos, similares mas não idênticos aos hormônios naturais estrógeno e/ou progesterona. Dependendo do tipo e da dosagem dos hormônios sintéticos usados, estes contraceptivos podem agir de diferentes formas, e uma delas é inibindo a ovulação. Nesse caso, a sequência de fatos é: (durante o uso) níveis altos do hormônio sintético similar ao estrógeno e/ou níveis altos do hormônio sintético similar à progesterona >> por causa dos hormônios sintéticos ovulação NÃO acontece >> (durante a pausa) redução dos níveis dos hormônios sintéticos >> (durante a pausa e o começo de um novo uso)  sangramento por privação hormonal. Em todo esse tempo, o estrógeno e a progesterona naturais estão baixos.

Tá, mas como diferenciar entre esses tipos de sangramento? Usando o método sintotermal! 😉

 

Mito 3: O “psicológico” faz a menstruação atrasar

 


Fato: Diversos fatores, inclusive estresse, podem fazer a ovulação atrasar, e isso faz com que a menstruação atrase.


 

Como nos já vimos no mito 1, entre a ovulação e a menstruação, existe um intervalo de tempo de aproximadamente 14 dias.

Então, aquela história de “Relaxa que desce” é mais ou menos verdade. E a história de “Fiz o teste de gravidez, deu negativo e fiquei tão aliviada que menstruei” definitivamente não é bem assim.

Reduzir o estresse é bom pra saúde como um todo e pode ajudar a evitar atrasos na ovulação, ou pode ajudar a fazer com que uma ovulação atrasada finalmente aconteça. Mas, de qualquer forma, a menstruação só virá uns 14 dias depois da ovulação.

 

Mito 4: Quem usa contraceptivo hormonal menstrua

 


Fato: Não necessariamente. Em geral, quem usa contraceptivo hormonal tem sangramento por privação hormonal.


 

Como já vimos no mito 2, apesar de ser o mesmo sangue, vindo do mesmo lugar, há uma baita diferença entre as mudanças hormonais e os eventos fisiológicos que levam à menstruação e ao sangramento que acontece na pausa dos contraceptivos hormonais.

O que nos leva ao…

 

Mito 5: Contraceptivos hormonais regulam a menstruação

 


Fato: Contraceptivos hormonais não regulam a menstruação. Como regular algo que está desligado?


 

Um dos mecanismos de ação dos contraceptivos hormonais é justamente inibir a ovulação, e portanto a menstruação. Nesse caso, o sangramento é chamado sangramento por privação hormonal, e só é regular porque a pausa dos contraceptivos hormonais é regular!

 

Mito 6: Sexo durante a menstruação não engravida

 


Fato: Não é possível engravidar durante a menstruação, mas sexo durante a menstruação pode levar a uma gravidez.


 

Calma, vamos por partes.

Em primeiro lugar, precisamos ter certeza de que estamos falando de menstruação, e não de outros tipos de sangramento vaginal, como vimos no mito 2. Imagina só confundir sangramento de ovulação com menstruação!

No caso da menstruação verdadeira, os níveis dos hormônios estrógeno e progesterona estão baixos, e o útero não está apto pra receber um embrião. Ou seja, não dá pro embrião se fixar no útero durante a menstruação. Por isso que não é possível engravidar durante a menstruação!

Mas…

Num ciclo menstrual curto, nos últimos dias da menstruação, o colo do útero já pode começar a produzir o fluido cervical. Na presença desse fluido, espermatozoides podem sobreviver por vários dias. E nesse intervalo de dias, a ovulação pode acontecer. E aí vem o óvulo e encontra espermatozoides de dias atrás, mas que ainda estão vivinhos da silva. E aí a fecundação acontece. E aí mais ou menos uma semana depois da ovulação, esse embrião formado se fixa no útero, gerando uma gravidez. Por isso que sexo durante a menstruação pode levar a uma gravidez!

 

Mais mitos?

Agora passo a bola pra você!

Você conhece outros mitos (e os fatos por trás deles) sobre a menstruação? Ouviu falar algo mas está em dúvida se é mito ou fato? Compartilhe nos comentários! =) Quem sabe isso não rende mais um post!

 

 

  • Danielle Brito

    Acabo de descobri que não sabia praticamente nada sobre o meu ciclo menstrual. Adorei a matéria. Parabéns pelo trabalho de vocês.

    • Você não está sozinha, Danielle! Infelizmente, a maioria de nós não aprende muita coisa (verdadeira) sobre o ciclo menstrual… Mas, como dizem, “nunca é tarde pra aprender”! Obrigada pelo incentivo! =)

  • Pingback: Apps pro ciclo menstrual: o problema e a solução()

  • Tatielly Fernandes

    Acabei de chegar e tô aqui há horas sem conseguir parar de pular de um link para outro, rs. Realmente, não só a falta de informação, mas principalmente as informações erradas, nos deixam reféns, mas… conhecimento é poder!!! Muito obrigada por compartilhar conosco!

    • Tatielly, também fiquei assim quando descobri essas informações: é realmente irresistível, a gente não consegue parar de ler, hehe! =P Obrigada pelo comentário! =)

  • Pingback: Mitos e fatos sobre a ovulação()

  • Evelise Rabassa

    Você disse que se a ovulação atrasa, que a menstruação também atrasa, mas o que fazer quando a ovulação veio mas se passou mais de 20 dias desde então e nada da menstruação? Em um ciclo irregular isso é considerado ‘aceitável’ (para não dizer normal)?

    • Oi, Evelise!

      Em geral, a ideia de que “quando a ovulação atrasa, a menstruação também atrasa” vale tanto pra ciclos regulares quanto pra irregulares. Se já passou 20 dias desde a ovulação e a menstruação não veio ainda, podemos pensar em algumas possibilidades:

      1. Será que a ovulação realmente aconteceu? Se sim, quando?
      Uma ótima forma de confirmar se a ovulação realmente aconteceu é com exame de ultrassom. Fora isso, uma outra boa forma é usar o método sintotermal. Esse método tem duas regras específicas pra confirmar a ovulação, e as duas tem que ser atendidas pra gente considerar que a ovulação de fato já aconteceu. Você pode ver essas regras na seção “As quatro regras básicas do método sintotermal” desse texto aqui: http://www.ladoocultodalua.com/2015/05/29/percepcao-da-fertilidade-parte-4-o-metodo-sintotermal/
      (Detalhe: a maioria dos aplicativos pro ciclo menstrual não serve pra confirmar a ovulação, como explicado nesse texto aqui: http://www.ladoocultodalua.com/2015/10/30/apps-pro-ciclo-menstrual/)

      2. Será que é gravidez?
      Se a ovulação realmente foi confirmada por ultrassom ou pelas regras do método sintotermal, e já se passaram uns 18 dias e a menstruação não veio, aí sim estamos falando de um verdadeiro atraso menstrual, e é bem possível que a causa seja uma gravidez, então vale a pena fazer um teste de gravidez (de urina ou de sangue) pra checar.

      3. Será que é um cisto no ovário?
      Se a ovulação realmente foi confirmada com ultrassom ou com as regras do método sintotermal, e se passaram uns 18 dias sem menstruação, e não é gravidez, então pode ser um caso de cisto no ovário. Há diferentes tipos de cistos, e um deles é o chamado cisto de corpo lúteo, que pode provocar esse atraso na menstruação (sem ser gravidez). Mas a boa notícia é que esse tipo de cisto tende a ser raro e benigno, e a se resolver sozinho (e a menstruação finalmente descer) em alguns dias ou semanas.

  • Pingback: Sangue bom – re, escreva()

  • Pois é, Cleo! Imagina se a gente pudesse aprender sobre nosso corpo desde cedo, como seria melhor! Mas, ainda assim, gosto de pensar que “nunca é tarde pra aprender”! =D Desejo tudo de bom pra você! Muito obrigada pelo comentário! =)

  • Em geral, a menstruação vem mais ou menos 14 dias após a ovulação. Digo “mais ou menos”, porque pode ter uma pequena variação nesse número de dias, tanto de uma mulher pra outra, quanto de um ciclo menstrual pro outro em uma mesma mulher.

    Em ciclos menstruais saudáveis, o número de dias entre a ovulação e a menstruação pode variar entre no mínimo 10 a no máximo 16 dias. Menos dias pode indicar algum desequilíbrio hormonal. Mais dias pode indicar uma gravidez ou então certos tipos de cisto no ovário. Essa é a variação entre mulheres.

    A variação de um ciclo pro outro em uma mesma mulher, em geral, é de uns poucos dias.

    Então, por exemplo:
    – pra Ana, a menstruação geralmente vem 11 dias depois de ovular, às vezes 10, às vezes 12;
    – pra Maria, a menstruação geralmente vem 13 dias depois de ovular, às vezes 12, às vezes 14;
    – pra Clara, a menstruação geralmente vem 15 dias depois de ovular, às vezes 14, às vezes 16.

    “Tem algum fator que explique o porque da ovulação adiantar?” Ótima pergunta! Vou ficar devendo essa, mas se eu descobrir a resposta, volto aqui pra contar! Sei que os fatores que fazer a ovulação ATRASAR incluem desequilíbrios hormonais, estresse, problemas na alimentação, e doenças… Realmente, não sei se esses mesmos fatores fariam a ovulação adiantar, ou se seriam outros.